Archive for erin396187

Sucesso no evento "eSocial como o futuro da fiscalização eletrônica"

Talent Group, em parceria com a EY e a Câmara-Sueco Brasileira, realizaram o evento  “eSocial como o futuro da fiscalização eletrônica”.

Para tratar desse assunto acionamos as lideranças de TI, por entendermos que é uma área que dispõe de muitos terceiros, em um mercado que nos últimos anos vinha adotando modelos bastante informais de contratação, que envolvem riscos.

O evento foi um sucesso e contou com a participação de diversas lideranças de conceituadas empresas. Recebemos um total de 38 participantes, que representavam 23 empresas, sendo que:

– 36,3% são empresas do segmento Financeiro;

– 31,8% são empresas do segmento de Serviços;

– 22,7% são empresas do segmento de Comércio; e

– 9,09% são empresas do segmento de Indústria.

 

Com relação à área e nível dos participantes, podemos citar que:

– 65,8% dos participantes são da área de TI

– 26,3% são da área de RH; e

– 7,9% são da área Financeira/Fiscal.

Sendo que desses participantes, 55,3% deles são Gerentes e Diretores, 2,63% são Coordenadores e 28,9% são Analistas.

 

Após o evento foi realizada uma pesquisa de satisfação com todos os presentes. Todos os participantes avaliaram os temas abordados como ótimos e consideram que esse tema tem total relevância para suas atividades e empresas. 88,8% dos participantes consideraram muito boa a evolução de seus conhecimentos sobre os temas apresentados, a partir das palestras que foram ministradas.

Um dado bastante relevante, que demonstra a falta de informação das empresas sobre esse tema atual e de total importância, é que apesar da implantação oficial do eSocial estar marcada para menos de 1 ano, não há nenhuma empresa que esteja com esse projeto em estágio avançado (realizando testes). 44,4% estão em estágio intermediário, outras 44,4% estão em estágio inicial, 11,1% estão com o projeto paralisado.

Por fim, segundo a pesquisa de satisfação pudemos perceber que mesmo com as constantes fiscalizações do governo, muitas empresas ainda trabalham com regimes como PJ, cooperativas e CLT Flex, trazendo o risco trabalhista para suas atividades. 66,6% das empresas presentes afirmam que trabalham com qualquer regime de mercado, sem os cuidados devidos.

Devido ao grande sucesso do evento, a Talent Group decidiu abrir mais uma data, que será no dia 11/11/2014. Para saber mais informações, entre em contato através do email adriana.ficher@talentgroup.com.br ou (11) 4095-5008.

 

 

28 de Novembro de 2014: Novembro Azul na Talent Group

No dia 28 de Novembro de 2014, a Talent Group realizou o encerramento da campanha do Novembro Azul com o dia da conscientização sobre o Câncer de Próstata. Todos os colaboradores vieram com alguma peça azul em apoio à campanha. Foi distribuído um brinde para todos os colaboradores, composto de 1 bigode que é o símbolo do movimento e um folder explicativo.

Sucesso no último evento do ano sobre o eSocial

No dia 11/11/2014 a Talent Group, em parceria com a EY e a Câmara-Sueco Brasileira, realizou um evento com o tema “eSocial como o futuro da fiscalização eletrônica”.

Esse evento foi realizado devido ao grande sucesso do evento anterior, realizado em outubro desse ano. Sendo assim, a Talent Group abriu uma nova oportunidade para quem não pôde participar.

Para tratar desse assunto acionamos as lideranças de TI, por entendermos que é uma área que dispõe de muitos terceiros, em um mercado que nos últimos anos vinha adotando modelos bastante informais de contratação, que envolvem riscos.

O evento foi um sucesso e contou com a participação de diversas lideranças de conceituadas empresas. Recebemos um total de 24 participantes, que representavam 15 empresas, sendo que:

– 20% são empresas do segmento Financeiro;

– 33.3% são empresas do segmento de Serviços;

– 26.7% são empresas do segmento de Comércio; e

– 20% são empresas do segmento de Indústria.

 

Com relação à área e nível dos participantes, podemos citar que:

– 50% dos participantes são da área de TI

– 37.5% são da área de RH; e

– 12.5% são da área Financeira/Fiscal.

Sendo que desses participantes, 37.5% deles são Gerentes e Diretores, 33.3% são Coordenadores e 29.2% são Analistas.

 

Após o evento foi realizada uma pesquisa de satisfação com todos os presentes. Todos os participantes avaliaram os temas abordados como ótimos e 70% deles consideram que esse tema tem total relevância para suas atividades e empresas. 90% dos participantes consideraram muito boa a evolução de seus conhecimentos sobre os temas apresentados, a partir das palestras que foram ministradas.

Um dado bastante relevante, que demonstra a falta de informação das empresas sobre esse tema atual e de total importância, é que apesar da implantação oficial do eSocial estar marcada para menos de 1 ano, não há nenhuma empresa que esteja com esse projeto em estágio avançado (realizando testes). 30% estão em estágio intermediário, outras 50% estão em estágio inicial, 20% estão com o projeto paralisado.

Por fim, segundo a pesquisa de satisfação pudemos perceber que mesmo com as constantes fiscalizações do governo, muitas empresas ainda trabalham com regimes como PJ, cooperativas e CLT Flex, trazendo o risco trabalhista para suas atividades. 60% das empresas presentes afirmam que trabalham com qualquer regime de mercado, sem os cuidados devidos.

 

 

 

eSocial: Confirmada para Dezembro/2014

Matéria publicada pelo site RHevistaRH:

eSocial: Confirmada para Dezembro/2014 Publicação da Portaria que Oficializa a Nova Obrigação Acessória

 

Posted by RHevista RH on 28/11/2014

São Paulo, 28/11/2014,

Daniel Belmiro FontesCoordenador do Projeto eSocial

Daniel Belmiro Fontes
Coordenador do Projeto eSocial

Em palestra realizada ontem, na sede da AMPRO – Associação de Marketing Promocional, em São Paulo, Daniel Belmiro Fontes, Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil e Coordenador do Projeto eSocial, esclareceu diversas dúvidas sobre o projeto eSocial.

Comentou, por exemplo, que se a empresa tem conduta de conformidade com as normas legais, ela está começando bem a preparação para o eSocial.

Ressaltou, entretanto, que aquelas que não adotam esta conduta, não têm ideia do risco e tamanho do passivo que estará gerando para si. Por fim, complementou dizendo que o cruzamento de informações, por parte dos órgãos governamentais, aumenta a cada dia.

Quanto a data de publicação do eSocial informou que dezembro será o mês, tanto da publicação da Portaria que oficializa o manual e seu anexo I (leiautes dos arquivos), como da liberação da área para qualificação dos colaboradores. Complementou a respectiva informação dizendo que o manual (concluído) já está na Casa Civil para aprovação e respectiva publicação.

Entre as alterações previstas no novo manual, ressaltou a possibilidade do envio de mais de uma tabela de verbas, que vem para atender necessidades de empresas que tem processamento de folha por estabelecimento/localidade.
Para atender necessidades específicas de órgãos públicos, o código da CBO também poderá ser indicado na tabela funções.

Já em relação aos demitidos que não foram informados nos vínculos iniciais, Daniel Belmiro informou que eles poderão, a qualquer tempo, ser informados através do mesmo arquivo inicial de vínculo. Tal informação será necessária para realizar as folhas de pagamentos/rescisões complementares destes ex-empregados em casos, por exemplo, de reajustes salariais, definidas, após a data base ou nos casos de pagamento de PLR. Citou ainda que no caso de comissões (futuras) estas devem ser pagas no momento da rescisão contratual e não através de rescisões complementares.

Informou também que alguns arquivos estão sendo retirados do eSocial, por exemplo:

a) Estabilidade
Segundo Daniel Belmiro, estas informações podem ser apuradas pelos órgãos envolvidos através de outras informações prestadas em outros arquivos. Por exemplo, data base, maternidade, acidente de trabalho, etc.

b) Serviços Tomados Mediante Cessão de Mão de Obra; Serviços Prestados Mediante Cessão de Mão de Obra; Serviços Tomados de Cooperativas de Trabalho; Serviços Prestados por Cooperativa de Trabalho; Aquisição de Produção Rural; Comercialização da Produção, Recursos Recebidos ou Repassados para Associação Desportiva que mantém equipe de Futebol Profissional, Desoneração da Folha de Pagamento, Informações Complementares para o Simples Nacional, Atividades Concomitantes, Contratação de Trabalhadores Avulsos Não Portuários.

Estes arquivos estão saindo do eSocial. Entretanto, está sendo criado, em paralelo, um EFD específico, para enviar estas informações. A ideia é que estas informações partam dos sistemas financeiro/fiscal das empresas. Portanto, estas informações saem das mãos do RH e passam para as mãos do departamento financeiro/fiscal.

Para finalizar, Daniel Belmiro, informou o seguinte cronograma para o eSocial:

• Dezembro 2014: Publicação da Portaria e disponibilização do Manual;
• Seis meses após: Liberação do ambiente para testes por todas as empresas;
• Janeiro 2016: Envio oficial dos arquivos por empresas com faturamento igual ou acima de 78 milhões.
• Meados de 2016: Envio oficial dos arquivos por empresas com faturamento igual ou acima de 3,6 milhões.

Para acessar a matéria na íntegra, acesse: http://www.rhevistarh.com.br/portal/?p=12906

30 de Outubro de 2014: Outubro Rosa na Talent Group

Hoje, 30 de Outubro de 2014, a Talent Group realizou o dia da conscientização sobre o Câncer de Mama, apoiando o movimento mundial do Outubro Rosa! Todos os colaboradores vieram com alguma peça rosa em apoio à campanha. Foi distribuído um brinde para todas as colaboradoras, composto de 2 tipos de esmalte e 1 folder explicativo sobre o auto-exame.

O eSocial como o futuro da fiscalização eletrônica

Palestra: Desvendando os novos caminhos da Fiscalização Eletrônica

Estamos às vésperas da implantação de uma nova etapa do SPED em nosso país. Trata-se do novo sistema de Fiscalização Eletrônica do governo:  o eSocial.

Com a sua implantação haverá uma simplificação no cumprimento das obrigações trabalhistas, previdenciárias e na contratação de serviços, porém, a contrapartida será a criação de uma verdadeira “malha fina” permitindo aos órgãos competentes uma Fiscalização Online das operações.
Convidamos para o Workshop “Desvendando os novos caminhos da Fiscalização Eletrônica” a ser ministrado pelo especialista Marcelo Godinho da Ernst & Young.

 
O evento será realizado no próximo dia 14 de maio de 2014, das 8h às 12h, na Câmara de Comércio Sueco-Brasileira – Rua Oscar Freire, 379 – 12º andar – São Paulo.

HumanGuide no CONARH

Confiram a matéria divulgada pelo site Exame.com, à respeito do teste motivacional que está revolucionando o mercado de Gestão de Pessoas, apresentado na edição de 2013 do CONARH.

 

5 vantagens que testes de personalidade trazem para carreira

Ferramentas que mapeiam personalidade são comuns em processos de seleção, confira quais os benefícios que este tipo de teste traz para a sua carreira

São Paulo – É comum certo receio na hora de fazer um teste de personalidade, principalmente quando ele está atrelado a algum processo seletivo para uma oportunidade profissional. E isso acontece bastante, já que muitos profissionais de recrutamentocostumam adotar ferramentas deste tipo para selecionar profissionais.

A explicação para o medo de encarar as perguntas que identificam o perfil pessoal comportamental pode ser etimológica. “A própria palavra teste pressupõe um parâmetro de adequação, parece que existe um certo e errado”, diz a psicóloga Giselle Mueller-Roger Welter, responsável técnica por um teste de personalidade, o Human Guide, apresentado durante o CONARH, que começou ontem em São Paulo.

Mas afinal, quais benefícios o profissional terá para a sua carreira (ou para o planejamento dela) ao encarar um teste de personalidade? É o que EXAME.com perguntou a Giselle. Confira cinco vantagens citadas pela especialista:

1 Conhecer o “DNA motivacional” traz autoconhecimento

“Não existe certo e errado quando se fala em personalidade. E o instrumento, no caso o teste, vai mapear o perfil da pessoa”, lembra Giselle. Ao encarar o teste e o seu resultado, o profissional vai dar um passo importante em direção ao autoconhecimento, segundo a especialista.

Vale destacar que o sucesso e a satisfação na carreira são, na maioria das vezes, resultantes da sintonia entre o desempenho da atividade e o perfil motivacional do indivíduo.

Assim fica claro que se conhecer, saber o que o inspira e o motiva para levantar todos os dias e ir trabalhar é parte fundamental deste processo. Isso porque, a partir da percepção dos fatores de motivação é possível ajustar a rota de carreira e aproximar-se daquilo que realmente faz sentido na sua vida.

2 Compreender a trajetória passada

“Agora eu entendo”. Sim, ao entrar em contato com motivadores e entender os contornos da sua personalidade, muito provavelmente movimentos, situações e conflitos ganharão a luz necessária para o seu real entendimento.

Uma pessoa que tenha se exposto muito em determinadas situações de trabalho pode compreender melhor suas ações ao perceber que a necessidade de atenção é um traço da sua personalidade. Ou seja, segundo Giselle, o resultado do teste vai organizar melhor a percepção que ela tem dela mesma.

Isso acontece porque ao entender o próprio funcionamento o profissional consegue traduzir o seu comportamento para o contexto da sua carreira. Conflitos profissionais, trocas de emprego e escolhas no passado podem ter mais relação com sua personalidade do que você imagina.

3 Fazer escolhas mais conscientes

“Ao identificar fatores de automotivação, a pessoa terá mais condições de avaliar se determinada tarefa vai trazer satisfação ou não”, diz Giselle.

Ou seja, a oferta de emprego pode ser boa em termos financeiros, mas se trouxer no “job description” uma atividade que você sabe que é altamente desmotivante para você, as chances de cair em uma cilada vão diminuir bastante.

4 Optar por fazer os ajustes necessários

Uma pessoa tímida e retraída que perceba que dentro da sua área de atuação ser expansiva é um valor social poderá fazer ajustes em seu comportamento para não se prejudicar.

“Esse profissional pode fazer um esforço no sentido de tomar ações para fazer as pazes com situações de exposição social caso perceba que sua timidez o atrapalha na hora de batalhar por uma promoção, por exemplo”, diz Giselle.

É claro que não haverá mudança na sua natureza, mas, de acordo com a especialista, é possível, nesse caso, trabalhar uma “expansividade instrumental”.

5  Aumento da tolerância

O olhar mais atento para a sua personalidade poderá trazer vantagens para o relacionamento interpessoal. “Ao me conhecer, passo a entender mais as outras pessoas e fico mais tolerante”, diz Giselle.

Por exemplo, você é uma pessoa mais sensível e tem um colega de trabalho extremamente objetivo. Ao se conhecer, fica mais fácil conhecer o outro e o resultado é que é menos provável que o modo de agir dele seja encarado como ofensivo. “Com melhor entendimento, a pessoa não se sente agredida pela objetividade dele”, diz Giselle.

 

Fonte: Site Exame.com/Carreira

 

Veja a matéria na integra no site: http://exame.abril.com.br/carreira/noticias/5-vantagens-que-testes-de-personalidade-trazem-para-carreira?page=2

Palestrantes

Ricardo Barbosa

Ricardo Barbosa

Psicólogo que integrou a equipe de desenvolvimento do sistema HumanGuide® no Brasil

Psicólogo credenciado pelo Conselho Regional de Psicologia, Ricardo também possui formação técnica em processamento de dados e especialização em Orientação Profissional e de Carreira.

Ao longo de sua trajetória, tem atuado em áreas como: Orientação Profissional, Avaliação Psicológica, Psicoterapia e Psicodiagnóstico. Integrante da equipe de desenvolvimento do Sistema HumanGuide® Brasil desde 2008, Ricardo é uma das pessoas com maior qualificação teórica e prática, nesta metodologia no Brasil.

Atualmente, Ricardo atua na supervisão da equipe de psicólogos da Talent Group e na implantação da consultoria para utilização do instrumento de avaliação de perfil motivacional HumanGuide® em seu amplo alcance  (processos seletivos, de desenvolvimento de equipes, de carreira, ente outros).

Localização

Talent Group – Sala Chico Cozzolino

Rua Flórida, 1703 – 6º andar – São Paulo – SP